12 jul 2022

São João Gualberto, herói do perdão

 

[995 – 1073]

Origens 

Segundo filho dos Visdonini, João Gualberto nasceu no ano de 995 em Florença.

Assassinato do irmão 

Seu irmão foi assassinato e, assim como o pai,  João Gualberto foi tomado pelo sentimento de vingança e jurou matar o assassino.

Certo dia, em uma estreita estrada, Gualberto o encontrou desarmado e solitário. Imediatamente, arrancou sua espada, porém o adversário caiu de joelhos e suplicou: “Por amor de Jesus, que neste dia morreu por nós, tem piedade de mim, não me mates!”.

Era uma Sexta-feira Santa de 1028, e assim tocado pela misericórdia de Deus, João Gualberto o perdoou. Em seguida, foi até uma igreja e, diante a Cruz, pediu a graça do perdão e a vida nova.

Monge e abade

Nos anos seguintes, João Gualberto tornou-se um humilde monge. Foi exemplo em disciplina às Regras, no estudo, na oração, na penitência e na caridade.

Além disso, adquiriu o dom da profecia e dos milagres.

Em 1035, com a morte do abade, ele foi eleito por unanimidade como sucessor, mas renunciou de imediato quando soube que o monge tesoureiro havia subornado o bispo de Florença para escolhê-lo como o novo abade.

Ordem dos Monges Beneditinos de Vallombrosa

Quando saiu do mosteiro, foi morar em uma floresta nos montes Apeninos, na montanha Vallombrosa, sobre o verde Vale do Arno.

O local começou a receber inúmeros jovens em busca de orientação espiritual, graças à fama de sua santidade. Foi assim que surgiu um novo mosteiro e uma nova congregação religiosa. João Gualberto quis manter as Regras dos monges beneditinos.

Logo, a Ordem dos Monges Beneditinos de Vallombrosa obteve aprovação canônica.

Foi fundados de outros mosteiros, como o de Passignano, na Umbria.

Páscoa

João Gualberto morreu no dia 12 de julho de 1073, e é considerado o herói do perdão.

Foi canonizado, em 1193, e foi declarado Padroeiro dos Florestais, pelo Papa Pio XII, em 1951.

Minha oração

“São João Gualberto, que tivestes o coração tocado pela misericórdia de Deus e concedestes o perdão ao assassino de vosso irmão, peço que nos dê a graça de perdoar o próximo em todas as circunstâncias. Amém.”

São João Gualberto, rogai por nós!

Outros santos e beatos celebrados em 12 de Julho:

  • Na Turquia, a comemoração dos santos Proclo e Hilarião, mártires, no tempo do imperador Trajano e do prefeito Máximo. († s. II)
  • Em Aquileia, na Venécia, hoje no Friúli, região da Itália, os santos Fortunato e Hermágoras, mártires. († s. III)
  • Em Milão, na Ligúria, hoje na Lombardia, também região da Itália, os santos Nabor e Félix, mártires, que sofreram o martírio em Lódi durante a perseguição de Maximiano e foram sepultados em Milão. († c.304)
  • Em Fano, no Piceno, hoje nas Marcas, também região da Itália, São Paterniano, bispo. († s. IV)
  • Em Lião, na Gália, atualmente na França, São Vivencíolo, bispo, incitou a presença de clérigos e leigos no Concílio de Epaone, para que o povo conhecesse melhor as normas pontificais. († c.523)
  • No mosteiro de Cava de’ Tirréni, na Campânia, também região da Itália, São Leão I, abade, que socorreu os pobres com o trabalho das suas próprias mãos e os protegeu dos poderosos. († 1079)
  • Em Londres, na Inglaterra, o Beato David Gunston, mártir, foi enforcado no patíbulo em Southwark porque negou a autoridade do rei Henrique VIII nos assuntos espirituais. († 1541)
  • Também em Londres, São João Jones, presbítero da Ordem dos Frades Menores e mártir. Foi condenado à morte por ter entrado da Inglaterra como sacerdote. († 1598)
  • Em Nagasáki, no Japão, os beatos Matias Araki e sete companheiros, mártires, que sofreram o martírio por Cristo. († 1626)
  • Em Orange, na Provença, região da França, as beatas Rosa de São Francisco Xavier (Madalena Teresa Tallien), Marta do Bom Anjo (Maria Cluse), Maria de Santo Henrique (Margarida Eleonor de Justamond) e São Bernardo (Joana Maria de Romillon), virgens e mártires. († 1794)
  • Em Nam Dinh, cidade do Tonquim, atualmente no Vietnam, São Clemente Inácio Delgado Cebrian, bispo e mártir, que foi preso por ordem do imperador Minh Mang por causa da sua fé em Cristo. († 1838)
  • Na província de Nihn Binh, também no Tonquim, Santa Inês Lê Thi Thành (De), mártir, mãe de família, que morreu por ter escondido em casa um sacerdote.  († 1841)
  • Na província de Nghê An, também no atual Vietnam, São Pedro Khanh, presbítero e mártir. Ele foi encarcerado durante seis meses por ser cristão e depois foi morto por ordem do imperador Thieu Tri. († 1842)

Fontes:

  • vatican.va e vaticannews.va
  • Martirológio Romano – liturgia.pt
  • arquisp.org.br

– Produção e edição: Bianca Vargas

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.