28 fev 2022

Santos Romão e Lupicino, irmãos que, mesmo muito diferentes, viveram em paz

Religiosos [meados século V]

Vocação tardia
Também na atualidade existem aqueles que descobrem o seu chamado à vida religiosa já na vida adulta, ou, somente nessa fase, correspondem à vocação que já intuíam ter. Esse foi o caso de Romão, francês, que optou pela vida religiosa aos 35 anos. 

Vida dos Padres do Deserto
Não saciado com a regra do mosteiro, sentiu-se impulsionado a uma vida mais radical. Enquanto caminhava em meio aos campos, deparou-se com um lugar cheio de árvores e uma fonte: ali se instalou e esquecendo-se do mundo e de si mesmo, dedicou-se à oração, trabalhos manuais e a leitura da Bíblia. Quanto à Sagrada Escritura, foi o único livro que levou consigo, pois a considerava mais do que suficiente para viver.

Irmãos sendo irmãos
Lupicino, atraído pelo estilo de vida adotado pelo irmão, juntou-se a Romão e fundaram assim um mosteiro. Como acontece em muitas famílias, os irmãos fazem o quê? Discutem, brigam, provocam-se um ao outro, discordam etc. O mesmo aconteceu com Romão e Lupicino.

Diferenças como riquezas
Em especial na vida em comunidade, as diferenças entre os membros daquela família religiosa são riquezas e não barreiras. Conta-se que Romão era complacente, tolerante, confiava em todos e muito piedoso. Já Lucipino mais enérgico, prático, seletivo e pé no chão na hora das decisões. O perfil de cada um, porém, combinavam-se admiravelmente. Cada hora um abria mão de si para acolher o outro. Aí está a marca da santidade.

Revelação da Virgem Maria
Em oração, os irmãos monges recebem uma visita da Virgem Maria que os orienta dizendo: “Vocês devem lutar corajosamente contra o demônio e não temer os embustes e ódio daquele que frequentemente foi vencido pelos amigos de Deus. Se ele ataca os homens, é por medo de que eles, por suas virtudes, subam ao lugar de onde a infidelidade diabólica os fez cair”.

Milagre pelo acolhimento
Romão foi ordenado padre, e assim viveu por quase 20 anos. Numa viagem, o sacerdote ficou hospedado num casebre onde vivia dois leprosos. Romão abraçou a ambos num gesto de acolhimento, solidarizou-se com suas dores e, na manhã seguinte, ambos estavam curados. 

As questões práticas
Conta-se que Lupicino sempre se ateve muito às questões práticas da vida. Ele cuidava da estrutura para que seu irmão colocasse em prática as lindas inspirações que recebiam, como, por exemplo, a de fundar dois mosteiros masculinos e um feminino.

Morte e devoção
Romão morreu em 28 de fevereiro de 463, aos 73 anos de idade. Lucipino foi para eternidade em 480. O culto aos santos espalhou-se pela França, Bélgica, Suíça, Itália e por toda a Europa. 

A minha oração
“Senhor nosso Deus, ter pessoas ao nosso lado é uma bênção! Como São Romão e Lupicino tinham um ao outro, eu te louvo pelos filhos teus enviados para conviver comigo, me animar, sustentar minha vocação e me impulsionar para que eu prossiga. Louvado seja o teu nome Senhor, pela vida em família e em comunidade. Amém”.

São Romão e Lupicino, rogai por nós!


Outros santos e beatos que a Igreja faz memória em 28 de fevereiro:

  1. Santos presbíteros, diáconos e outros cristãos, mortos durante pandemia em Alexandria [† 262]
  2. Santas Marana e Cira, virgens, na Síria [† s. V]
  3. Santo Hilário, Papa [† 468]
  4. Santo Osvaldo, bispo na Inglaterra [† 992]
  5. Santo Augusto Chapdelaine, presbítero e mártir, preso por ser o primeiro a semear a fé cristã em Xilinxian na China [† 1856]
  6. Beata Antônia de Florença, viúva, fundadora e primeira abadessa do mosteiro do Corpo de Cristo com a observância da primeira Regra de Santa Clara na Itália [† 1472]
  7. Beatos Paulo Uchibori Sakuemon, Gaspar Kizaemon e sua esposa Maria Mine, Gaspar Nagai Sohan, mártires no Japão [† 1627]
  8. Beato Daniel Brottier, presbítero da Congregação do Espírito Santo, na França [† 1936]
  9. Beato Timóteo Trojanowski, presbítero da Ordem dos Frades Menores Conventuais e mártir, na Polónia [† 1942]
  10. Beato Carlos Gnócchi, presbítero, na Itália [† 1956]

Fontes:

  • Martirológio Romano
  • Liturgia das Horas
  • Livro “Santos de cada dia” – José Leite, SJ [Editorial A.O. Braga, 2003]
  • Livro “Relação dos Santos e Beatos da Igreja” – Prof Felipe Aquino [Cléofas 2007]

Pesquisa e Redação:
Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova

 

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.