03 mar 2022

Santa Catarina Drexel, amor à Eucaristia e serviço aos índios e afro-americanos

Religiosa e fundadora [1858 – 1955]

Órfã de mãe
Nasceu na Filadélfia (EUA). Filha de um famoso banqueiro, ela perdeu a mãe logo depois que nasceu e foi criada por seu pai e sua madrasta.

Generosidade familiar
A família de Catarina Drexel era rica e os bens que tinham eram partilhados com os mais necessitados. Ela aprendeu, desde criança, a ser generosa e a usar seus bens materiais para ajudar o próximo. O pai dela sustentava vários institutos católicos que cuidava dos pobres. Sua madrasta ensinou Catarina e suas duas irmãs a praticarem a caridade desde bem pequenas.

Educação católica
Catarina, que foi educada na fé desde jovem, trilhou um caminho espiritual de forma a querer conhecer, amar e servir ao Senhor.

Indígenas e negros
Catarina se compadeceu da situação que os indígenas e os negros viviam no Oeste americano. Então, sentiu no coração o desejo de ajudar. Decidida a fazer algo pelos mais necessitados, ela vai ao encontro do Papa Leão XIII, a fim de pedir missionários para trabalhar com índios e negros, pois ela já os ajudava. Foi então que o Papa sugeriu que ela mesma se tornasse missionária.

Doação de vida
Decida a se entregar a Deus e, assim, servir aos mais pobres, Catarina, aos 32 anos, fez sua primeira profissão religiosa, em 1891, nas Irmãs da Misericórdia. Não conformada ainda com a sua entrega a Deus, depois, ela fundou a ordem das Irmãs do Santíssimo Sacramento, aprovada em Roma, em 1913, com a finalidade de anunciar o evangelho e a vida eucarística entre índios e afro-americanos. 

Irmãs do Santíssimo Sacramento
Catarina e as irmãs da ordem do Santíssimo Sacramento cuidavam de um sistema de escolas católicas para índios e negros americanos, em 13 estados. Por ajudar aqueles que não eram homens livres, ela sofreu perseguição, mas não desistiu.

Amor à Eucaristia
Tamanho era o seu amor pelo Senhor, ela ensinou as Irmãs do Santíssimo Sacramento que era preciso amar a Eucaristia e olhar para todos os povos, inclusive para os que sofriam discriminação racial. 

Morte e subida aos altares
Catarina Drexel faleceu com 97 anos, em 3 de março de 1955, na Pensilvânia. Seus últimos 20 anos foram de vida centrada na meditação e oração. Foi beatificada em 20 de novembro de 1988, por São João Paulo II, e canonizada, também por ele, em 1º de outubro de 2000.

O verdadeiro valor
Uma mulher rica financeiramente, mas com um espírito despojado de si mesma e de toda a riqueza que possuía. Ela entendeu que os bens terrenos de nada valem se não tivessem ao serviço de Deus. Sua maior riqueza era o amor a sagrada Eucaristia.

A minha oração
“Olhar para os que sofrem bem mais do que eu: Senhor, ajuda-me a fazer esse exercício de não parar no meu sofrimento do tempo presente, mas olhar ao meu lado e reconhecer que a humanidade sofre e. com ela, devo unir-me à Cruz do Senhor. Assim seja.”

Santa Catarina Drexel, rogai por nós. 


Outros beatos e santos que a Igreja faz memória em 03 de março:

  1. Santos Marinho, soldado, e Astério, senador, mártires durante a perseguição do imperador Galieno em Cesareia da Palestina [† c. 260]
  2. Santos Emetério e Celedónio, receberam a coroa do martírio por confessarem o nome de Cristo na Galécia [† c. s. IV]
  3. Santos Cleónico e Eutrópio, mártires na Turquia [† s. IV]
  4. São Ticiano, bispo na Itália [† c. 526]
  5. São Vinvaleu, primeiro abade do mosteiro de Landévennec, na França [† 533]
  6. Santa Artelaide, virgem na Itália [† c. 570]
  7. Santo Anselmo, fundador e primeiro abade do mosteiro na Campânia, região da Itália, [† 803]
  8. Santa Cunegundes, na Alemanha que depois da morte do esposo, se retirou no claustro de Kaufungen, para se entregar à vida monástica, tomando Cristo como sua herança, e aí morreu [† c. 1033/1039]
  9. Santa Teresa Eustóquio (Inácia) Verzéri, virgem, fundadora da Congregação das Filhas do Sagrado Coração de Jesus na Itália [† 1852]
  10. Beato Frederico, presbítero, e depois abade do mosteiro premonstratense de Mariengaarde na Holanda [† 1175]
  11. Beato Pedro Jeremias, presbítero da Ordem dos Pregadores, se consagrou totalmente à obra da salvação das almas na Itália [† 1452]
  12. Beato Jacobino de’ Canepácci, religioso da Ordem dos Carmelitas, insigne pela sua vida de oração e penitência na Itália [† 1508]
  13. Beatos Liberato Weiss, Samuel Marzoráti e Miguel Pio Fásoli da Zerbo, presbíteros da Ordem dos Frades Menores e mártires na Etiópia [† 1716]
  14. Beato Pedro Renato Rogue, presbítero da Congregação da Missão e mártir, na França [† 1796]
  15. Beato Inocêncio de Berzo (João Scalvinóni), presbítero da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, na Lombardia [† 1890]

Fontes:

  • vatican.va
  • acidigital
  • Martirológio Romano
  • Liturgia das Horas
  • Livro “Santos de cada dia” – José Leite, SJ [Editorial A.O. Braga, 2003]

 

Pesquisa: Rane Nascimento – Comunidade Canção Nova
Produção e edição: Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.